O onboarding é uma das etapas mais visadas pelos fraudadores e por isso, é fundamental reforçar a segurança para validar a identidade do usuário final

Um dos primeiros passos a serem dados toda vez que instalamos um novo aplicativo, criamos um perfil em um determinado site de compras ou decidimos abrir uma conta em um banco online é o cadastro. Mais conhecido como onboarding, este processo nada mais é que o contato inicial do consumidor com uma empresa que disponibiliza seus serviços de forma digital. É no onboarding que se inicia toda a jornada do cliente e, em uma realidade cada vez mais digital, proporcionar um onboarding simples e seguro, sem causar impacto negativo  na experiência do usuário, como a demora na validação manual de documentos e informações, é primordial. Afinal de contas, a primeira impressão é sempre a que fica, correto?

Um dos grandes desafios, no entanto, é garantir que este processo de onboarding seja, acima de tudo, seguro. É primordial conhecer e identificar seu cliente desde o primeiro contato – validar que aquela pessoa que está tentando entrar na sua plataforma é quem diz ser é fundamental no momento do cadastro. Para isso, é preciso checar todas as informações fornecidas como nome, e-mail, endereço, número do CPF, entre outras.

Porém, o que acontece é que com o aumento dos cadastros online, aumenta-se também a quantidade de fraudes e uma simples validação de informações cadastrais básicas já não é mais garantia de detecção de atividades suspeitas no ambiente digital. 

Considerando que, dentre todos os caminhos percorridos durante a jornada do cliente, o onboarding está entre as etapas mais visadas por estes fraudadores, pois é o ponto de entrada do cliente em seu sistema, é importante entender que as plataformas não devem se limitar somente às ferramentas tradicionais de bloqueio de fraudes.

Por exemplo: existem sites que geram números válidos de CPF, onde um script ou software parte de um número aleatório, calcula o dígito verificador e produz  um número de CPF utilizável. Computadores e celulares também são sujeitos a ataques e informações salvas nestes dispositivos podem ser vazadas e expostas. Quando isto acontece, cibercriminosos podem utilizar estas informações para invadir ou abrir contas novas, alterar senhas e usar números do CPF e de cartões de pagamento para realizar compras e transações fraudulentas.

E o que fazer para verificar de maneira mais assertiva a identidade de quem está passando pelo processo de onboarding? É preciso ir além da simples validação de dados cadastrais porque muitos outros fatores podem ser usados para esta validação. Hoje em dia, para além do número de telefone, e-mail e CPF, já é possível checar durante o onboarding:

– Tipo de dispositivo (e seu o comportamento) e o IP utilizado na transação, verificando o atual com o anterior, a quantidade de contas acessadas e a reputação do device;

– Validar digitalmente o endereço do usuário por meios de geolocalização sem necessidade de consultas a bureaus;

Também se destaca o uso da autenticação por dois fatores com o envio de SMS, ligação telefônica, push e token.

Estas verificações contribuem para diminuir a quantidade de fraudes no processo de onboarding, diminuem a taxa de drop off na abertura de contas e as compras abandonadas no carrinho, reduzem o custo de aquisição de clientes contribuindo para mais resultados e vendas, entre tantas outras vantagens. 

 Você já pensou a possibilidade, por exemplo, de abrir uma conta em um banco online e não precisar enviar uma foto de um comprovante de residência físico? Ou então trocar de dispositivo e não precisar ir até o caixa eletrônico para fazer a liberação do acesso ao aplicativo? O AllowMe, ferramenta desenvolvida pela Tempest, consegue atender a estas necessidades e quando incorporado a websites e aplicativos mobile, contribui para um onboarding rápido, simples e seguro. Um de seus diferenciais no mercado é justamente o background de cibersegurança oferecido pela Tempest, que se destaca como a maior empresa do segmento no Brasil. O AllowMe pode auxiliar o seu negócio em três pilares: ajudando a diminuir a fricção; a prevenir fraudes; e a reduzir o custo de aquisição de clientes e consequentemente, aumentar as vendas.

           Para entender melhor como o AllowMe funciona e como a ferramenta pode auxiliar o seu negócio, entre em contato com a equipe Tempest.