O pagamento do auxílio emergencial do Governo Federal, que começou a ser distribuído no mês de abril, veio como uma forma de amenizar o impacto econômico causado pela crise do novo coronavírus. O que acontece é que desde o início desta transferência, o número de fraudes envolvendo pessoas que receberam o benefício indevidamente vem aumentando.

As tentativas de golpe acontecem envolvendo até quem nem sequer fez o pedido, com fraudadores usando de forma ilegal os números de CPF de pessoas físicas – como aconteceu, por exemplo, com o filho do apresentador e editor-chefe do Jornal Nacional, William Bonner. O jornalista comunicou através de suas redes sociais que estelionatários utilizaram os dados do jovem de 22 anos e obtiveram a aprovação do pedido fraudulento.

Estes crimes mostram que existem algumas lacunas de segurança no processo de aprovação. No caso das fraudes que obtiveram sucesso ao solicitar o auxílio emergencial usando dados de outras pessoas, os criminosos não forneceram informações obrigatórias como a renda familiar.

De acordo com técnicos da equipe econômica do Dataprev, também não foram checados dados sobre dependentes nas declarações de imposto de renda. É possível afirmar então que, o cruzamento de dados e a análise detalhada de informações enviadas pelos usuários no momento da criação do cadastro poderiam ter evitado parte das fraudes ocorridas neste processo.

Fraudes como as do auxílio emergencial também podem acontecer em seus negócios. Saiba como evitar:

O cruzamento de informações combinado com a análise do comportamento dos dispositivos ajuda, de várias formas, a verificar uma determinada operação de acordo com transações e referências fornecidas anteriormente ou em demais plataformas. A análise deste dados também é importante para se certificar se aquele determinado cliente é de fato quem diz ser.

Assim como no caso da distribuição do auxílio emergencial, fraudadores também utilizam números de CPFs para desempenhar outras atividades ilícitas, e com o auxílio de ferramentas de verificação de identidade, é possível identificar se aquela transação é ou não é de fato legítima e impedir a atividade de criminosos.

O AllowMe se destaca no mercado com o diferencial de analisar dados que são coletados em tempo real dos dispositivos utilizados pelos usuários e cruzando estas informações com a extensa base de dados fornecida pela Tempest, que está em constante atualização.

Desta forma, é feita uma análise que consegue mapear o comportamento do dispositivo daquele usuário, fazendo não somente um cruzamento de dados, mas também se utilizando de inteligência comportamental.

Para isto, a plataforma dispõe de funcionalidades que envolvem validação contextual de dispositivo, múltiplos fatores de autenticação, comprovação digital de endereço e validação de dados cadastrais, com uma taxa de confirmação média de 82%, onde 67% são confirmados em até uma hora.

Dados de usuários podem ser adquiridos através de roubos, vazamentos ou de simples consultas feitas em bureaus, por isso, nem sempre é possível afirmar que quem está fazendo aquela determinada transação é a pessoa que de fato é a proprietária daquela identidade.

Com o objetivo de realizar esta verificação e diferenciar um fraudador de um usuário real, este conjunto de funcionalidades presentes no AllowMe atua coletando dados dos dispositivos dos usuários que incluem a quantidade de transações feitas e perfis criados no mesmo dispositivo, geolocalização, cadastros anteriores, entre outras opções.

Desta forma, a ferramenta colabora com as empresas na proteção das relações com o usuário final no onboarding (cadastro), transações online e atualizações cadastrais, avaliando a reputação do dispositivo, sem prejudicar a experiência do consumidor nem usabilidade das aplicações, reduzindo os índices de fraudes em negócios digitais, potencializando o funil de conversão e protegendo os novos leads gerados pela sua empresa, conforme relatamos anteriormente.

E para saber mais como o AllowMe pode ajudar na verificação de usuários e mitigar riscos em seu negócios, entre em contato com o nosso time.